Cruzando a Fronteira Brasil – Uruguai

Bom dia gente bonita, vos escrevo de Montevidéu.

Foi um final de semana de muito volante, mas o visual maravilhoso compensa o cansaço.

Sábado fomos de Porto Alegre (Sunset City of chimarrão) para Chuí, última cidade do Brasil – 525 km, 6h e meia de direção (se contínua). Basicamente seguindo pelas BR-116 e BR-471. E no domingo de Chuí para Montevidéu, 330km e 4h e meia  de volante.

A BR-471 é lindíssima! Ela passa junto à terras indígenas e também por várias lagoas e a Estação Ecológica do Taim. Nós queríamos ter feito uma pequena trilha pela estação, mas por conta do tempo de viagem e informações erradas na internet tivemos que deixar para uma próxima oportunidade. Mas paramos na sede, conversamos com um funcionário e vimos o que era possível da estrada. No final do texto vou deixar mais informações para quem tiver interresse em visitar.

20171216_180625
Família de Capivaras – Estação Ecológica TAIM

Durmimos no Chuí para descansar e cruzar a fronteira de manhã. Eu não sabia ao certo o que esperar, nunca havíamos cruzado a fronteira com o Uruguai. De carro, eu cruzei uma vez a fronteira com o Paraguai, que é na minha opinião muito caótica e suja. Então eu estava um pouco apreensiva, pois temos o carro socado de coisas e eu estava com medo que iríamos ter que tirar tudo do carro para revista. Não que fosse um problema, mas uma baita perda de tempo.

Mas o processo todo não levou mais de 20 min. O Darin, por ser estrangeiro teve que passar na alfândega do lado do Brasil para dizer que estava saindo do Brasil. A alfândega é na estrada, como um pedágio, não tem como passar sem ver. O processo foi bem simples, apenas preencher um formulário que eles dão.

Na fronteira com o Uruguai apenas tivemos que mostrar nossos documentos, os documentos do carro, e o seguro carta-verde (já tinhamos, mas você pode comprar em qualquer lugar no Chuí mesmo com um preço legal). Quem não está indo com carro próprio é um pouco mais complicado, mas mesmo assim bem tranquilo. Nem o nosso carro e nenhum daqueles que vimos na fila foram revistados. O único que eu ví eles pedindo para olhar o porta malas foi um ônibus. Não poderia ter sido mais tranquilo. Sem perguntas nem nada. Nem o clássico: quanto tempo vocês vão ficar no país?

Que surpresa boa! Agora em terras uruguaias! Se bem que em Chuí o povo já fala um portunhol, nos sentimos quase como em outro país (ou como na praia dos ingleses na temporada! rsrs). Minha impressão foi de uma fronteira limpa e tranquila, com ar de cidade de interior.

20171217_100435
Chuí – Fronteira entre Brasil e Uruguai

Descemos a Ruta 9 até chegar em Montevidéu, com uma parada em Punta del Diablo para almoçar. Asfalto em boas condições, terras planas – literalmente toda a vida reto! rs

IMG_0049
Terras planas do Uruguai

O que você, como motorista, pensa quando vê uma pista como a da foto acima? Duas pistas separadas por uma faixa branca pontilhada.

Que é uma via de sentido único, certo? Bom, no Brasil certo, no Uruguai errado. Logo no primeiro km já vimos que vinham carros usando a contramão. Essa é um das regras mais importantes quando se está em outro país, observar. Observar mais e julgar menos. Você vai aprender tudo de novo, uma nova maneira de fazer as coisas.

IMG_0051
Quando uma das pistas não pode ultrapassar é usado uma faixa contínua amarela
IMG_0052
Quando nenhuma das pistas pode ultrapassar é usado a faixa dupla amarela, mas a faixa branca pontilhada continua no meio

Outra mudança foi o horário. Embora o Uruguai esteja no mesmo fuso horário do sul do Brasil, desde 2015 eles não usam o horário de verão, então ganhamos uma hora =)

Até Montevidéu passamos por três pedágios (peajes), de 90 pesos uruguaianos cada (cerca de 10 reais). Levamos pesos com receio de que eles não aceitassem outra moeda, mas perguntamos e eles aceitam dólares e reais.

A impressão do trânsito, comparado com Floripa, é de que aqui os carros são em sua grande maioria novos, os motoristas deixam bem mais espaço do carro da frente, não há nem metade da frota de motos e a sinalização da via é muito boa. Só dá um pouco de sono ter que sentar ali sem ter que fazer nenhuma curva ou desviar de um buraco! rsrs

Por enquanto é isso! Vamos ver como são as celebrações de natal e ano novo por aqui =)

 

1 Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s